quinta-feira, maio 07, 2009

Borland e Ativos de testes da Compuware adquiridos pela MicroFocus

Segundo notícia do Slashdot, a Borland será adquirida pela empresa inglesa MicroFocus por 75 milhões de dólares. Todos os produtos e linhas relacionadas a testes e qualidade de software da Compuware também serão adquiridas pela MicroFocus por 58 milhões de dólares.

Nesse momento de crise mundial, o que estamos vendo na indústria de software é uma crescente concentração. Empresas capitalizadas e com fluxo de caixa aproveitam os preços baixos de empresas com ações na bolsa que estão com dificuldades financeiras. Esse é um processo normal e saudável do capitalismo.

Como a MicroFocus possui soluções especialmente para mainframe, creio que irão continuar levando a linha de ALM ( Application Lifecycle Management ) para a frente. Vamos ver como eles irão racionalizar as linhas de produtos de testes, já que Borland e Compuware possuem linhas com funcionalidades core similares.

Mas realmente é o fim de uma era. A Borland iniciou seu processo atual de queda com a venda de sua linha de produtos para desenvolvimento. IDEs como C++ Builder, JBuilder e Delphi eram e ainda são muito usadas em várias partes do mundo. Porém era uma linha de negócios onde a Borland não tinha mais como competir, devido ao aparecimento de excelentes IDEs open source ou de baixíssimo custo.

Após vender sua linha de IDEs a Borland focou especialmente no mercado de ALM. Pode-se resumir as principais opções nesse mercado nas seguintes:

- Linha IBM Rational
- Linha Borland ALM
- Linha Microsoft Visual Studio Team System
- Soluções open source ou de baixo custo integradas

A estratégia da Borland foi focar no middle market. Sua solução de ALM não é cara como as da Rational e Microsoft mas não é barata como as open source. Essa aquisição da Borland sinaliza que a estratégia não funcionou tanto como o esperado.

Outro problema foi a concentração apenas no mercado de ALM. Com o desaquecimento da economia é claro que investimentos em soluções ALM deixam de ser as prioridades das empresas. Empresas como IBM e Microsoft sofrem menos impactos pois possuem outras linhas para se sustentar. Porém a Borland vinha gradativamente perdendo vendas e a consequência está aí: sua venda por um preço relativamente baixo para uma empresa inglesa.

1 Comentários:

At 2:24 PM, Blogger Danilo disse...

Olá,meu nome é Danilo,tenho13 anos e sou blogueiro como você!
Eu achei seu blog muito legal, eu já estou seguindo seu blog, siga o meu também!
http://30trena.blogspot.com
Obrigado!
Fica com Deus!

 

Postar um comentário

Links para este artigo:

Criar um link

<< Home


Veja as Estatísticas