terça-feira, agosto 29, 2006

Tipos de evidências para aderência ao CMMI, de acordo com o SCAMPI

Uma informação interessante que postei no grupo de discussão do CMM-Brasil, devido a uma pergunta acerca de artefatos diretos e artefatos indiretos:

Você pode ter três tipos de evidência, de acordo com o livro "SCAMPI Distilled":

Artefato Direto --> Saídas tangíveis resultantes da implementação de uma prática específica ou genérica.

Artefato Indireto --> Artefatos que são consequência da realização de uma prática específica ou genérica ou então que substanciam sua implementação, porém não são o objetivo pelo qual a prática é realizada.

Afirmação --> Declarações Orais (Entrevistas)ou escritas confirmando ou suportando a implementação de uma prática específica ou genérica.

Para dar um exemplo, na PA de "Measurement and Analysis", poderíamos ter em relação à prática específica de "Especificar medições":

Artefatos diretos --> Definições das medições base, das medições derivadas e de indicadores; seleções de limites para medições e critérios de decisão baseados no impacto da variação desses limites definidos. Usualmente esses itens fazem parte (de acordo com o PSM - Practical Software Measurement) do plano de métricas.

Artefatos indiretos --> Atas de reunião e emails relacionados às atividades de definir cada uma das medições.

Portanto, pode-se dizer que, para o SCAMPI, diversas das práticas específicas definem como artefatos indiretos as atas de reunião, anotações, emails entre outras evidências que demonstrem a aderência ao processo durante o ciclo de vida do projeto (mas que não são resultados diretos da aplicação de uma prática).

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Links para este artigo:

Criar um link

<< Home


Veja as Estatísticas