quarta-feira, novembro 30, 2005

Ferramentas integradas para o desenvolvimento de software - Impressões

Caros,

A quantidade de produtos de software voltados para apoiar o desenvolvimento de sistemas é vasta. Às vezes nos vemos inundados pelo número de ofertas e variações de estilos e preços. A realidade é que cada empresa deve analisar quais são os requisitos básicos que ela espera ter em seu ambiente de desenvolvimento, embasada em boas práticas de desenvolvimento de sistemas.

Com base no conjunto de ferramentas que venho analisando, tanto no espectro comercial como open source, posso chegar a algumas conclusões genéricas para dar um vislumbre deste mundo de soluções. Vou usar muito a palavra organização. Assume-se que organização pode ser tanto uma empresa, um departamento ou um projeto específico desta.

Para organizações pequenas a médias com nenhum ou pouco recurso financeiro para investir: Recomendo um ambiente open source como o que estou detalhando na minha série de artigos. Outros sabores de ferramentas que podem ser usadas com as já citadas em meus outros artigos são:

- eGroupWare para colaboração
- Mantis para gestão de issues e bugs
- RT para gestão de issues e bugs
- GForge para um ambiente integrado já empacotado
- XPlanner para gestão de projetos com Extreme Programming
- ScrumWorks para gestão de projetos SCRUM
- Controla para gestão de requisitos em projetos pequenos
- TikiWiki para uma ferramenta Wiki e de colaboração
- SVK para um sistema de controle de versões criado sobre o Subversion que permite a criação de sistemas descentralizados

Para aquelas que podem gastar pouco e precisam gerar documentação formal ou ágil usando a notação UML 2.0 recomendo a compra do Enterprise Architect. Seu valor é razoavelmente barato e permite o uso da UML 2.0 sem altos custos de TCO. Pode inclusive gerar matriz de rastreabilidade de requisitos e modelos (vide detalhes aqui). Para quem necessitar de uma ferramenta de gestão de requisitos mais robusta pode gastar mais um valor pequeno e adquirir o RAQuest da mesma empresa que fabrica o EA.

Para organizações que possuem um orçamento médio e necessitam de soluções mais robustas e que possuam suporte de uma empresa de software estabelecida pode-se partir para uma configuração utilizando o Subversion ou o StarTeam e adquirindo a ferramenta JIRA(possui maior flexibilidade de workflows, na versão Enterprise, como uma vantagem diante de ferramentas open source) para gestão de issues e bugs integrada com a ferramenta colaborativa Confluence.

Já organizações de médio e grande porte com um bom orçamento para adquirir ferramentas podem direcionar suas compras para a nova suite da IBM Rational chamada SDP (Software Development Platform) caso foque na plataforma J2EE. Ou no caso de focar na plataforma .NET adquirir a nova suite da Microsoft chamada Microsoft Visual Studio Team System.

É isso! Acho que a mensagem mais importante que devo deixar é: hoje em dia não há mais desculpas para uma organização de TI não ter um ambiente que pregue e apóie o desenvolvimento sustentável e disciplinado de software. Mesmo que seu departamento ou empresa não possuam orçamento para a aquisição de ferramentas você pode ir na direção do open source. O investimento em tempo dos seus profissionais ou de um consultor especializado que serão consumidos para instalar e configurar o ambiente e treinar os profissionais que usarão o ambiente retornarão em pouquíssimo tempo e a satisfação de seus clientes e colaboradores só irá crescer cada vez mais!

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Links para este artigo:

Criar um link

<< Home


Veja as Estatísticas