quarta-feira, janeiro 10, 2007

Impressões sobre o treinamento Certified Scrum Master - 05 a 06 de janeiro de 2007

O treinamento Certified Scrum Master, ministrado por Boris Gloger da Sprint-IT e por Gerald Huesch da Boston Business School, foi realizado com sucesso e realmente foi excelente! Novas turmas, para quem quiser fazer o curso, podem ser encontradas em SPRiNT-iT Scrum Trainings .

O treinamento iniciou com uma surpresa de tirar o fôlego de algumas pessoas! Mas não a contarei aqui :-) .

Logo no início realizamos um exercício para entender como funciona o trabalho de equipe sob pressão, através de um jogo em que preparamos em apenas 59 minutos uma brochura sobre a Terra para visitantes marcianos.

Depois utilizamos os conceitos e as técnicas de retrospectivas para entender o que fizemos bem e o que poderia ser melhorado no nosso processo de trabalho.

Tivemos uma importante lição sobre a necessidade do comprometimento pessoal quando nos atrasamos um 'pouquinho' na volta do primeiro coffee break!

Um jogo com bolas de tênis, com quatro iterações, nos ensinou os conceitos mais importantes do Scrum como: Timebox, Regras Simples, Objetivos claros, Auto-organização, comprometimento, objetivos intermediários e estimativas definidas pela equipe.

Uma breve história da agilidade fechou a parte da manhã do primeiro dia de treinamento.

Na segunda parte realizamos o jogo dos 60 passos para entender ainda mais a diferença entre uma cultura de comando e controle e uma cultura de lideranca e colaboração, bem como porquê essa última é mais produtiva e mais motivadora para uma equipe.

Depois Boris entrou em detalhes acerca dos papéis existentes no Scrum e sobre o processo inicial do planejamento de todos os releases de um projeto (planejamento estratégico). Entendemos os conceitos de Backlog de produto, estimativas de tamanho através de comparações relativas, uso de números Fibonnacci para realizar as estimativas, valor de negócio dos requisitos e priorização do backlog.

Para fechar o primeiro dia realizamos o excelente "Planning Poker". Mais uma vez aprendemos a importância das estimativas serem realizadas pela equipe que irá realizar o projeto e não por entidades externas como costuma ocorrer na prática atual do mercado de TI.

O segundo dia teve seu foco em detalhar o planejamento tático do Scrum. O planejamento tático demonstrou como uma equipe realiza um Sprint (nome dado ao Scrum a uma iteração, que pode durar de 2 a 4 semanas). Foi fundamental verificar que o uso de uma cartolina e stick-notes ajuda na realização de um planejamento muito mais colaborativo e granular do que estamos acostumados. O uso de ferramentas tão simples não impede que essas informações sejam atualizadas e colocadas diariamente em ferramentas de software de gestão de incidências (como Mantis, Rational ClearQuest, Eventum, Jira, etc) e planejamento (como Project, dotProject, ect).

Aprendemos com o Boris que cada tarefa específica que deve ser realizada no Sprint precisa ter a duração de no máximo um dia. Esse ponto não aparece nos livros do Ken Schwaber (um dos pais do Scrum). Verifiquei depois que esse conceito também estava no livro "Agile Estimating and Planning" de Mike Cohn. Porém só tive a "sacada" do motivo para tarefas de um dia com a explicação do Boris.

Quando nos forçamos, como equipe, a identificar tarefas de um dia para construir uma funcionalidade naturalmente minimizamos o problema da Síndrome do Estudante e do consumo sempre completo de uma tarefa mesmo quando um recurso a termina antes (esse conceito é ligado à natureza humana de deixar as coisas para o final do seu prazo. Se uma tarefa possui 40 horas tende-se a iniciá-la na segunda metade do prazo. Esses conceitos foram bem explicados também para justificar a necessidade da gestão de projetos por corrente crítica). Quando atuamos em tarefas de um dia e temos um processo específico de planejamento diário (o daily stand-up meeting) o comprometimento em realizar algo produtivo todos os dias se torna natural. E se não há progresso na tarefa descobre-se facilmente o que está ocorrendo e isso gera um impedimento que deverá ser trabalhado pelo Scrum Master.

Um projeto costuma atrasar pouco a pouco e esses atrasos costumam não ser notados. O processo do Scrum permite que a equipe possa detectar os problemas diariamente devido ao planejamento diário que é feito.

O segundo dia também teve vários tópicos e ferramentas de liderança. Estes foram especialmente apresentados pelo Gerald e foram sensacionais para ajudar no processo de se tornar um líder servidor trabalhando com equipes auto-organizadas.

O último exercício do segundo dia ajudou a colocar em contexto todas as práticas de planejamento do Scrum. O interessante dos jogos é que fornecem metáforas úteis para facilitar a fixação e compreensão dos conceitos de Scrum e para o entendimento do porquê ele funciona e como ele gera motivação e auto-organização da equipe.

Finalmente terminamos o dia com a parte mais importante: nossa sagração como Certified Scrum Masters!!! Recebemos nossos certificados e aprendemos o mais importante: o aperto de mão secreto e o cumprimento que permite que os Scrum Masters certificados consigam se identificar na multidão :-) !!!

Novos treinamentos de Certified Scrum Master (CSM) ainda ocorrerão no Brasil. Esse foi apenas o primeiro e já organizamos um grupo de discussão para manter ativa a comunidade de CSMs. Recomendo fortemente que, em próximas oportunidades, aqueles que ainda não fizeram o treinamento se inscrevam!

Vocês podem saber das datas de treinamentos no Brasil através do SPRiNT-iT Scrum Trainings .

WUFF!!!

Marcadores:

2 Comentários:

At 5:09 PM, Blogger Djalma disse...

Muito boa a sinopse. Só faz nós pobres mortais que conseguimos fazer o treinamento ficar com uma baita inveja (rs...)

Mas da próxima, eu não perco.

Obrigado mesmo por compartilhar....

 
At 1:43 AM, Blogger FernandoKenji disse...

Olá,
gostaria de saber se o treinamento foi em inglês ou em portugu~es.
E qual foi o valor do curso?

Obrigado.

 

Postar um comentário

Links para este artigo:

Criar um link

<< Home


Veja as Estatísticas