segunda-feira, agosto 25, 2008

Artigos deste blog traduzidos para o espanhol!

Acabei de descobrir que alguns artigos meus foram traduzido para o espanhol!

O primeiro é o artigo intitulado Scrum Master e sua importância - Antes de construir software, construir pessoas! Quem tiver interesse pode ler a versão espanhola do artigo: Antes de construir software, debemos construir personas!

O segundo é o Qualidade interna e externa de um software e seu código: Como garantir a entrega de um projeto de software com um bom nível de manutenibilidade. Quem tiver interesse pode ler a versão espanhola do artigo: Como hacer y/o comprar software de calidad.

Marcadores:

Vídeo do Debate sobre Metodologias Ágeis no TDC 2008

Participei de um debate sobre metodologias ágeis no The Developer's Conference 2008, realizado no dia 26 de julho de 2008. O Vinícius Teles, que também participou da mesa, gravou tudo e disponibilizou.

Tem assuntos bem interessantes e eu contribuí principalmente falando sobre o RUP e o OpenUP. Também comentei sobre o overhead necessário para se implantar um processo ágil que também atenda ao CMMI, levantando o exemplo do MSF da Microsoft.

Assistam então ao vídeo do debate sobre metodologias ágeis para terem vários pontos de vista acerca do tema.

Marcadores: ,

quinta-feira, agosto 21, 2008

Wicket in Action: Novo livro publicado sobre esse framework baseado em componentes

Acaba de ser lançado em formato eletrônico, pela Manning, o livro Wicket in Action. Logo a versão impressa também aparecerá pelas prateleiras.

Existem zilhões de frameworks web para Java. E a cada dia parece que mais aparecem :-) . Apesar dessa profusão de frameworks fornecer uma grande liberdade e opção de escolha, de acordo com as necessidades específicas de cada projeto, ela também traz confusão em relação a qual framework adotar. Tem gente tão desesperada que chega a escrever em seu blog pedindo desesperadamente dicas sobre qual framework adotar :-) !!!

A escolha de usar um determinado framework é uma decisão arquitetural, isto é, tem um impacto de longo prazo no ciclo de vida de um sistema. Mudar essa escolha no meio do projeto ou da vida de um sistema é algo muito complexo e com alto custo.

O Wicket possui uma arquitetura muito interessante conhecida como component-based framework. Mas ao invés de entrar nos detalhes de como ela funciona vou citar apenas quais os benefícios que esse novo modelo fornece:

- Real separação entre o HTML e o código. Desse modo consegue-se obter realmente uma fácil separação entre o papel do web designer e do programador. Podemos dizer que este foi o principal objetivo almejado pelos idealizadores do Wicket.
- Não necessita de JSPs.
- Eliminação de mapeamentos em arquivos de configuração XML. A lógica de navegação é feita em código Java puro e não no "faces-config.xml". Isso torna o código type-safe e elimina o risco de erros difíceis de serem detectados e debugados em arquivos XML.
- Os formulários HTML possuem um "bind" direto com os POJOS. Podemos dizer que o Wicket realmente atinge um modelo de programação focado em POJOs.
- Todo o gerenciamento de estados é feito "automagicamente". É quase como uma biblioteca de interface gráfica para Desktop.
- O web controller é invisível.

Maiores detalhes comparativos, especialmente em relação ao JSF, podem ser encontrados no artigo A Wicket user tries JSF.

Para os que tiverem interesse em ver uma aplicação exemplo vale à pena ver o tutorial da IBM DeveloperWorks Develop a Simple Web Application with Apache Wicket and Apache Geronimo.

Outro framework baseado em páginas e componentes é o Click, para quem quiser comparar.

E, para quem quiser um framework MVC super simples e sem a praga dos XML, vai a dica do Waffle.

E, para quem adotar o Wicket em suas aplicações, é fortemente recomendável a leitura do livro Wicket in Action!

Marcadores:


Veja as Estatísticas