quinta-feira, julho 27, 2006

Buildix - Plataforma para desenvolvimento ágil em um disco

A ThoughtWorks acabou de lançar o que eles chamaram de "Plataforma para desenvolvimento ágil em um disco". O produto se chama Buildix.

Seu objetivo é facilitar projetos baseados em Java a ter uma platagorma de desenvolvimento de software (baseada em paradigmas ágeis) de forma rápida e simples.

Para atingir esse objetivo o pessoal da Thoughtworks montou um ambiente pré-configurado e integrado contendo as seguintes ferramentas:

- Tomcat
- Apache
- Subversion (controle de versões)
- CruiseControl (integração contínua)
- Trac (gestão de incidências integrada com controle de versões e Integração Contínua)
- Ant (build)
- Checkstyle (análise estática de código)
- JUnit (testes de unidade)
- Emma (cobertura de código)

O produto existe em uma versão VMWare e outra ISO. A versão VMWare só necessita do VMWare Workstation para funcionar. A versão ISO pode ser copiada para um CD e depois o boot pode ser realizado pelo próprio CD.

A única desvantagem para quem quer testá-la: o Buildix foi criado sobre uma distribuição Linux chamada Knoppix. Porém o pessoal da Thoughtworks montou uma distribuição bem enxuta e, desse modo, ela não possui interface gráfica e browser. Portato se voce quiser apenas fazer uma demo terá que acessar o servidor através de outra máquina ou então baixar e instalar o servidor gráfico do Linux e um browser.

Marcadores:

quinta-feira, julho 20, 2006

Apresentação sobre gerenciamento de riscos em projetos de software

Publiquei uma palestra que ministrei em simpósio na Universidade de Guarulhos, a convite do professor Nilson Salvetti.

A palestra trata sobre a gestão de riscos em projetos de software.

Seus objetivos:
- Compreender a importância do gerenciamento dos riscos em
projetos de software
- Identificar os principais elementos do processo de gestão de riscos
- Avaliar os principais riscos em projetos de software e como
minimizá-los ou eliminá-los completamente

Seus conteúdos:
- Conceitos básicos sobre riscos e seu gerenciamento
- Necessidade de controlar os riscos na gestão de um projeto
- Elementos do processo de gestão de riscos (Envolvidos, Atividades, Artefatos)
- Principais riscos de projetos de software e estratégias de
mitigação

O material se encontra na seção de downloads do site Erudio.

Marcadores:

segunda-feira, julho 17, 2006

Certificação ITIL Foundation

Este artigo comenta sobre a prova de certificação que realizei para a obtenção da certificação ITIL Foundation.

O exame de certificação tem 40 questões de múltipla escolha. Diferentemente da maioria dos exames mais complicados, todas as questões só possuem uma única resposta correta a ser escolhida. É um exame relativamente fácil e creio que, por esse motivo, consegui 97% de acertos (só errei uma questão).

Não fiz nenhum curso (usualmente o pessoal faz um treinamento de dois ou três dias e logo depois realiza o exame). Basicamente eu estudei através de duas apostilas emprestadas por amigas (valeu Priscila e valeu Renata :-) ! ). Uma apostila em inglês da Pink Elephant e outra apostila em português da HP. Além disso, consegui dois documentos pequenos para aquele estudo rápido na meia hora anterior à prova.

Para pessoas que respiram e vivem processos de desenvolvimento de software creio que o aprendizado de ITIL será tranquilo e sem a necessidade de participação em treinamentos formais (mas há pessoas que preferem o estudo suportado por instrutor, é claro!).

Recomendo o conhecimento de ITIL, especialmente para quem trabalha em empresas que usam softwares e sistemas para apoiar suas operações. Muitos dos problemas relacionados À implantação, suporte às necessidades de mudanças de clientes e gerenciamento de releases são abordados pelos processos do ITIL. Lembro que muita gente (inclusive eu!) tentava resolver certos problemas relativos a serviços de TI com processos específicos para desenvolvimento de software. E sempre faltava algo! Para dar um exemplo simples: o processo de gerenciamento de incidentes, de gerenciamento de mudanças e de gerenciamento de problemas (com a centralização do antedimento em um tipo de Service Desk) é a solução para o problema constante de resolução de defeitos em sistemas já existentes em produção. Ao invés de repassar para o analista de sistemas e/ou analista de testes responsável pelo sistema específico, uma área central para recebimento desses incidentes facilita a gestão, o controle e a análise de tendências. Os processos do ITIL, portanto, podem se tornar uma linha de frente para as requisições de clientes relativas a correção de defeitos ou pedidos de novas funcionalidades em sistemas. Seus artefatos se tornam entrada para o processo de desenvolvimento de software.

É isso aí... por enquanto! Comentários ou perguntas sobre ITIL, sobre o exame especificamente ou sobre experiências e relatos do uso de ITIL e processos de desenvolvimento de software são sempre bem vindos :-) !!!

Marcadores:


Veja as Estatísticas